PÉ NA ESTRADA

 

 

BY… CARLOS MAURÍCIO

REVISTA LIFESTYLE

Facebook: Revista Lifestyle

 


Dia 24/11/17

CARLOS MAURÍCIO – PÉ NA ESTRADA

CONHEÇA ALGUNS APLICATIVOS QUE AJUDARÃO NA SUA VIAGEM.

Pé na estrada é muito bom, mas o sucesso de qualquer viagem está no cuidado com o planejamento.

Planejar uma viagem pode parecer um pesadelo para algumas pessoas, mas hoje existem muitas ferramentas que estão tornando essa tarefa cada vez mais fácil.
A tecnologia mudou a forma como os viajantes exploram os destinos turísticos. Além das horas gastas na internet antes mesmo de cair na estrada, hoje as pessoas permanecem online nos aeroportos, hotéis e atrações turísticas.

Com um celular conectado à rede, e uma série de aplicativos gratuitos à disposição, é possível ter informações e descobrir novas possibilidades. Sugerimos alguns aplicativos que irão ajudar na hora de começar a organizar a próxima viagem.

Google Translate

Quanto mais exótico o país, mais dificuldade você terá para se comunicar. Mas foi-se o tempo que esse era um problema. O Google Translate dá a opção de traduzir palavras e frases curtas, além da possibilidade de interpretar textos a partir de imagens. Com mais de 60 idiomas, ele não resolverá a sua viagem, mas ajudará a superar desafios simples. (Gratuito para iOS e Android)

Foursquare

App cotidiano para muita gente, o Foursquare não deve ser esquecido durante a viagem. A rede social reúne opinião e dicas de usuários sobre atrações, bares, restaurantes e pontos turísticos. Desde o melhor horário para visitar um museu, até avaliações sobre o que pedir (ou evitar) em determinado restaurante, todos os detalhes estão lá. Vale a pena checar antes de entrar em qualquer lugar. (Gratuito para iOS e Android)

Free Wi-Fi Finder

Viajar é se desligar um pouco do mundo virtual. Porém, é bom mandar notícias para o pessoal que ficou em casa ou ver as inúmeras mensagens dos grupos do whatsapp. Para não ficar refém dos preços altíssimos cobrados pelas operadoras de telefone celular, o app dá o caminho do tesouro para encontrar conexão grátis em várias cidades pelo mundo. (Gratuito para iOS e Android)

Kaiak

Reserva de vôos e hotéis, aluguel de carro, status de um vôo, alerta sobre promoções, e outros serviços, tudo na palma da mão. Esse app é uma das melhores ferramentas para garantir uma viagem por um preço justo. (Gratuito para iOS, Android, Windows Phone e Kindle.)

TripIt

Serve para você se organizar, anotar horários de vôos, reservas de hotéis, dias da viagem e endereços importantes. Tudo isso sincronizado com o seu e-mail. Depois de anotado, você poderá checar as informações mesmo que esteja sem conexão. (Gratuito para iOS, Android e Blackberry.)

TripAdvisor

Uma das maiores e melhores ferramentas para aqueles que querem saber sobre os mais bem avaliados restaurantes, hotéis e atrações. O aplicativo traz, muitas vezes em forma de ranking, diversas opiniões dos viajantes. Além dessa classificação, os usuários deixam comentários e notas para várias exigências. (Gratuito para iOS e Android.)

Airbnb

Nada melhor do que conhecer uma cidade hospedando-se na casa de alguém local. Essa forma de viajar era muito utilizada antigamente e agora está retornando: mais segura, modernizada e com dicas de outros usuários. Ou seja, você procura estadia na cidade que vai visitar e foge dos hotéis cheios, clichês e muitas dicas furadas. (Gratuito para iOS e Android.)

Rail Planner

Quem já foi para a Europa sabe que a quantidade de trajetos de trens parece infinita. Com esse aplicativo, você pode pesquisar horários, paradas e os melhores trajetos para um determinado destino. Um mapa na palma da mão. (Gratuito para iOS e Android.)

XE Currency

Quando viajar para o exterior, é bom estar preparado para a conversão de moeda. Para que você consiga de planejar e ver em tempo real o valor que está gastando, esse aplicativo irá ajudar. (Gratuito para iOS e Android.)

Dica:
Quando decidir o destino, sempre procure aplicativos do local a ser visitado. Muitos locais, como museus, têm apps próprios, com mapas e roteiros de visita.
Não esqueça: Os aplicativos são boas ferramentas, mas não deixe que eles ditem o que deve ser feito. Ainda é importante descobrir a cidade por conta própria.

 

 


Dia 09/09/17

CARLOS MAURÍCIO – PÉ NA ESTRADA

NEW YORK – ROTEIRO COMPLETO DE UM DIA PELO BROOKLYN.

 

O Brooklyn é muito grande, bem maior que Manhattan, então imagina só quanta coisa tem para se fazer! Muitas vezes, principalmente para quem está indo à NY pela primeira vez, não dá para dedicar mais de um dia para a região, por isso foquei em dois lugares que são os mais procurados: Dumbo e Williamsburg. Cada um fica num ponto diferente do Brooklyn, mas vocês vão ver como dá para aproveitar os dois em um dia só.

Começando pelo começo:

Foto: Reprodução

1) Atravessar a Brooklyn Bridge a pé. São menos de 2km e o trajeto é bem bonito. Vá com calma, apreciando a vista. Às vezes, principalmente no verão, tem barraquinhas no meio do caminho vendendo sucos e frutas. Você pode chegar na entrada da ponte pela linha verde (4,5,6) saltando na estação Brooklyn Bridge – City Hall.

Foto: Reprodução

Depois de atravessar você vai pegar a primeira saída para pedestres e sair no Dumbo. Logo que descer a escada vai ter um painel com um mapa do local e alguns folhetos com dicas do que fazer na região. Para ir até o coração do Dumbo, ande em direção à Manhattan Bridge.

Foto: Reprodução

2) Passear pelo Dumbo. Dumbo quer dizer Down under the Manhattan Bridge Overpass e a região entre as duas pontes é onde está localizada a maior parte das lojinhas, galerias, restaurantes, cafés, etc. Vários famosos escolheram a região para morar, como Anne Hathaway, Olivia Palermo…

Vou listar algumas coisas para se fazer pelo Dumbo:

Foto: Reprodução

– Tirar uma foto na Washington Street com a Water St. É aquela clássica foto no Dumbo, com a Manhattan Bridge enquadrada ao final da linha dos prédios e com o Empire State ao fundo. Aproveite e passe na loja Dabney Lee, é uma graça! É tipo uma papelaria, que também vende coisinhas fofas pra casa, festa, etc. Aliás, essa região toda é cheia de lojinhas legais. Vale gastar um tempo andando por essas ruas, principalmente pela Washington Street, Water Street, Front Street e Main Street.

A parte mais legal é exatamente entre as duas pontes.

– Comer um cookie e tomar um chocolate quente (se estiver fazendo frio, kkk) no Jacques Torres. Amo o cookie de lá e é um dos melhores que já comi! Peça para eles esquentarem.

Foto: Reprodução

– Ande em direção ao Brooklyn Bridge Park. Lá é lindo demais e tem uma vista incrível pra Manhattan – rende fotos lindas!

Foto: Reprodução

Tem também o Jane’s Carousel, que é lindo demais! Andando mais um pouco pelo parque você vai chegar à região onde fica o pier, de onde sai (e chega) o ferryboat. Você pode almoçar por ali.

Foto: Reprodução

Tem a Grimaldi’s, pizzaria super famosa, que chegou a ser eleita a melhor de NY. As filas são grandes, então tente chegar cedo, ou então faça um almoço mais tardio. Lá só aceita dinheiro. Tem também a Juliana’s, outra pizzaria que vem a ser do irmão e ex-sócio da Grimaldi’s. Eles brigaram, o Grimaldi’s foi pra casa do lado e o irmão que ficou com o ponto e abriu o Juliana’s. É um ao lado do outro e a pizza é bem parecida, então você tem mais uma opção, kkk.

Se o tempo estiver curto, logo ali do lado tem um Shake Shack, que convenhamos, nunca é demais!

Foto: Reprodução

Recomendo deixar a sobremesa para o sorvete do Brooklyn Ice Cream Factory, que é orgânico e feito ali mesmo.

– Se tiver tempo dê um pulo no Brooklyn Heights. É um dos bairros mais antigos (& ricos) do Brooklyn. Vários artistas moram por ali (Oi, Lena Dunham!). Fica colado no Dumbo, então dá para dar uma esticada. Entre pela Everit St. e vá andando pela Columbia Heights até chegar na Pierrepont St. Vire à direita e você vai chegar no Brooklyn Heights Promenade, onde tem uma das vistas mais bonitas de Manhattan! Se quiser andar pela região, recomendo a Montague Street, lá tem várias lojas, restaurantes e cafés.

Foto: Reprodução

Se não quiser atravessar a Brooklyn Bridge à pé, você pode pegar um metrô direto para o Brooklyn Heights, saltar na estação Borough Hall – linhas 2, 3, 4 ou 5 e depois ir ao Dumbo a pé. Assim que sair do metrô procure a Montague Street e ande em direção ao Promenade. Depois, para ir ao Dumbo, é só fazer o caminho inverso!

– Depois de conhecer as regiões do Dumbo e Brooklyn Heights você pode pegar um ferry no Dumbo para ir a Williamsburg (cada perna custa US$ 4,00 durante a semana e US$ 6,00 aos sábados e domingos). Sai ali da frente do Brooklyn Ice Cream Factory e é possível comprar os tickets nas maquininhas que ficam no pier. Além de ser um meio de transporte para chegar em Williamsburg, que fica no norte do Brooklyn, também é um passeio bacana! Você tem que saltar na segunda parada (N 6th Street/North Williamsburg).

Foto: Reprodução

Vá andando pela N 6th St. até chegar na Bedford, a rua mais movimentada de Williamsburg. Ali é onde quase tudo acontece, kkk. Fica bem cheio aos finais de semana, mas tem a sua graça por isso também. Dá para passar horas por ali, olhando tudo.
São lojas, brechós, barraquinhas, cafés, restaurantes… Tudo em um clima bem diferente do que se vê em Manhattan. Se quiser fazer uma boquinha, opção não falta! Tem de tudo: lanche, restaurante, baladinha, bar, loja, etc.

Foto: Reprodução

– Termine o dia com um drink no Wythe Hotel. Depois de andar bastante pelo Brooklyn, tente programar para assistir o pôr do sol no rooftop do Wythe Hotel, um dos endereços mais cool de Williamsburg. A vista é linda e se o dia estiver bonito prepare-se para um pôr do sol de tirar o fôlego. Fica na 80 Wythe Ave, com a N 11th St.

Foto: Reprodução

Para voltar para Manhattan de Williamsburg, é só pegar no metrô a linha L, que é reta e passa pela 14th St. em alguns pontos (1Av, 3Av, Union Square, 14th – com a 6Av e 8Av). Vale conferir no Google Maps qual destas é a mais perto do seu destino.

Foto: Reprodução

Em Smorgasburg, não deixe de conhecer a famosa feira de comida do Brooklyn. Recomendo dar um pulo lá, mas só funciona nos finais de semana e em determinadas épocas do ano. No inverno fica em um espaço coberto, que muda de endereço às vezes, então vale ficar de olho no site. Aos sábados fica em Williamsburg, no East River Park, logo na saída do ferry e aos domingos no Dumbo, no Brooklyn Bridge Park, pier 5.

Se você optar ir a Smorgasburg, reserve mais tempo para andar pelas ruazinhas do Dumbo! Também é possível começar pelo Brooklyn Heights e depois ir pro Dumbo à pé.

Foto: Reprodução

Quem quiser conhecer outro lugar bacana do Brooklyn, recomendo a Red Hook ou quem sabe, fazer compras no Fulton Mall.

Amo tanto o Brooklyn! Ai que saudades!…
Gostaram?

 


Dia 19/08/17

CARLOS MAURÍCIO – PÉ NA ESTRADA

COM O PÉ EM SALVADOR.

 

Roteiro para quem vai “bater pernas” por uma semana em Salvador – descontando o dia da chegada e o da partida serão seis dias – Divirtam-se!!!

DIA 1: O passeio turístico típico.

Foto: Reprodução

Essa programação é obrigatória: Mercado Modelo e depois subir no Elevador Lacerda. Lá em cima tem o palácio dos governadores, o terreiro de Jesus, o Pelourinho com as suas casinhas coloridas, que é bom para tirar fotos. Tome um sorvete na Cubana, a sorveteria que tem em cima do Elevador Lacerda… É ótimo, tem várias frutas de lá… E a vista de cima do elevador é linda (cartão postal da cidade).
Se puder, deixe pra estar aí na hora do por do sol… Ele se põe na Baia de Todos os Santos e a paisagem é show! Tem também o palácio do governador que fica do lado do elevador Lacerda; pra quem gosta de história é uma opção interessante. Na mesma praça fica a Prefeitura de Salvador e a Câmara dos Vereadores.
Pra quem gosta de compras e miçangas, o Mercado Modelo é o lugar indicado! Se for comprar alguma lembrança no mercado Modelo não se esqueça de ir ao primeiro andar e chorar no preço.
Pra quem gosta de museus, tem vários! Pra quem gosta de igrejas, mais ainda! Vale a pena conhecer a igreja de São Francisco, toda revestida em ouro e a Catedral Basílica no Terreiro de Jesus.
No Terreiro de Jesus, tem o Bar do Cravinho, onde servem o cravinho (que é uma cachaça com cravo).
À noite se tiver gás a dica é jantar na Marina Bahia; tem vários restaurantes lá. Recomenda-se o Lafayette.

DIA 2: Mais passeio turístico.

Foto: Reprodução

Comece o dia na Ribeira, um bairro bem antigo, na beira da praia, bem tradicional de Salvador…
Se quiser almoçar por lá tem várias barracas que servem comidas típicas – mas eu não recomendo – Já os sorvetes da Ribeira são ótimos.
Depois, siga para a Igreja do Bonfim, amarre uma fitinha nas grades e faça seus três pedidos (se quiser comprar fitinhas pra dar de presente pras pessoas na volta da viagem, lá é o lugar!)
E da igreja, vá até a Ponta de Humaitá… É uma ponta, na Baia de Todos os Santos, onde tem um forte, um farol… E um por do sol lindo (vale a pena ficar pra assistir). Entre a igreja do Bonfim e a Ponta do Humaitá existe a Pedra Furada, onde existem vários restaurantes com uma vista da Baía de Todos os Santos. Nestes têm várias opções para o almoço, uma vista belíssima e cerveja gelada.
À noite se ainda tiver um gásinho a dica é jantar uma deliciosa Moqueca no Restaurante Yemanjá. Recomendo o ensopado baiano ao invés da moqueca baiana.

DIA 3: Mercado, Parque, Praia e Chopp.

Foto: Reprodução

Comece o dia visitando o Mercado do Rio Vermelho, mais conhecido como Ceasinha do Rio Vermelho. É maravilhoso, organizado e com amplo estacionamento (pago é claro). Sugiro o café do Box Latitude 33.
Depois siga para o Parque da Cidade; que foi reformado recentemente e está muito legal. Ali uma caminhada é mandatória.
Siga para o Porto da Barra, que é uma praia com águas transparentes, tranquilas e ótimas pra nadar! Foi ali que Salvador foi fundada (Tem o marco do descobrimento lá e um mural de azulejo).
Atenção: NÃO vá no sábado ou no domingo, pois nesses dias o Porto da Barra é lotado; pois esta é a praia que o soteropolitano frequenta.
Caminhe até o Farol da Barra, passeie ao redor dele… Entre no Museu Náutico e no Forte de Santo Antônio da Barra… Agora é legal porque dá pra subir no farol e ver a vista excepcional lá de cima!
No Farol da Barra agora não tem mais acesso de veículos, aquilo lá virou um calçadão; então caminhe pela Praia da Barra e vá até o Cristo apreciar a vista de lá.
A Barra tem bares e restaurantes muito bons. Eu recomendo o Villa Pereira Boteco, tem um chope na varanda que é da melhor qualidade! O Villa fica ao lado do Hospital Espanhol.
Caso você queira uma praia ainda mais tranquila, vá para a Praia do Buracão, que fica no Rio Vermelho… É uma praia bem escondida.
E termine o dia no Rio Vermelho, que é o Bairro Boêmio de Salvador, é como a Lapa do Rio de Janeiro. Recomendo jantar no Restaurante Dali.

DIA 4: Passe uma “tarde em Itapuã”.

Foto: Reprodução

Entre no clima de Vinícius de Morais, pegue o carro e percorra toda a orla de Salvador pela Avenida Octavio Mangabeira e vá até Itapuã! É um belo passeio,
O famoso Farol de Itapuã, é muito bonito e tem umas pedras que lembram um pouco as Fleixeiras.
Ali pertinho fica a Praça do Vinícius, com uma estátua dele (Tomando uma, lógico) e várias de suas músicas e poesias. A casa dele fica em frente a esta praça, e hoje é o hotel Mar Brasil. Tem um Restaurante lá chamado Casa Di Vina, que vale a pena visitar, conhecer a casa de Vinicius e tomar uma na beira da piscina prá relaxar.
Bem perto de lá tem o famoso Acarajé da Cira e a Lagoa do Abaeté, com suas águas escuras, arrodeada de areia branca, ô de areia branca, ô de areia branca…
Se quiser jantar nesta região, tem o restaurante Mistura que é excelente – Porém, prepare o bolso. Se quiser algo mais em conta, siga na Av. Octavio Mangabeira, que é um corredor gastronômico. Lá tem a Churrascaria Sal & Brasa, Boi Preto, Porteira, etc…
Se quiser um programa diferente para jantar siga para o Caminho das Árvores e jante no terraço da Casa do Comércio. A comida é boa, barata e a vista é impagável. Se tiver “uma grana a mais” a dica é o Barbacoa, que fica ao lado da Casa do Comércio.

 

DIA 5: Passe um dia na Praia do Forte.

Foto: Reprodução

Litoral norte da Baia, na Costa dos Coqueiros. Lembra um pouco Canoa Quebrada e Porto de Galinhas.
É uma praia bem turística, cheia de lojinhas, restaurantes, e um centrinho todo bonitinho… A praia é gostosa, com piscinas naturais pra ver os peixinhos… E tem o Projeto Tamar (aquele das tartarugas marinhas). Você pode ir pela Estrada do Côco ou pela Via Parafuso – não aconselho – (Ambas têm pedágio, viu!). Lá tem o forte de Garcia D’Ávila que também é muito legal.

 

DIA 6: Mais praia em Salvador.

Foto: Reprodução

Quer praia, não quer ir até o Litoral Norte e cansou da barulheira da Barra? Pegue o rumo de Itapuã e vá para Flamengo, Stella Maris, Pedra do Sal ou Ipitanga.
Vá passar o dia na Praia do Flamengo! Longe do centro e bem perto do aeroporto, é uma praia mais tranquila – em termos de movimento, barulheira e bagunça…
Lá tem algumas barracas, com uma ótima infraestrutura (desde almoço, mesinhas, chuveiros, até espreguiçadeiras na beira da praia)… Pessoas bonitas, surfistas, famílias… O mar tem ondas, mas dá pra tomar um banho e dar uma caminhada até o Farol de Itapuã.

Espero que tenham gostado das dicas!

 

——————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————–Dia: 28/07/17

CARLOS MAURÍCIO – PÉ NA ESTRADA

COM O PÉ EM SÃO PAULO-SP.

Nove lugares em São Paulo que todo apaixonado por vinho tem que conhecer

Vinho, uma bebida clássica, que está caindo cada vez mais no gosto de jovens e adultos, tanto que muitos estabelecimentos já até mudaram a forma de servi-lo e apresentá-lo. Como é sempre bom conhecer lugares novos e diferentes, seja para curtir um “happy hour” em um bar descontraído regado por bons vinhos ou até mesmo curtir uma produção 100% natural, fizemos uma lista com nove lugares imperdíveis em São Paulo, para quem é apaixonado por vinho.

Na Capital:
Bardega, Itaim Bibi

Foto: Reprodução/Facebook Bardega

A adega que virou bar atrai um público animado durante a semana para o Happy Hour, num ambiente agradável e descontraído. Com mais de 110 rótulos de vinhos e espumantes, o Bardega – Wine Bar localizado na região do Itaim Bibi, é uma ótima opção para quem gosta de uma grande variedade de vinhos com um preço justo. Lá é possível provar um vinho sem que seja necessário abrir uma garrafa inteira. Para acompanhar, um cardápio recheado de pratos e petiscos.

Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues, 218 – Itaim Bibi
De Terça a Sábado, das 18h30 à 1h.

Red Buteco de Vinhos, Vila Madalena

Foto: Reprodução/Facebook Red Buteco de Vinhos

No coração da Vila Madalena, o Red Buteco de Vinhos, além de estar em um dos endereços mais badalados da cidade, foge da proposta clichê de um wine bar. No estabelecimento, as paredes são decoradas com grafites e a música ambiente é MPB. Na carta de vinho apenas rótulos brasileiros. O motivo? “Porque é realmente bom e melhor do que muitos vinhos importados famosos, além de não ter taxa de câmbio”, explica um dos donos. Com ambiente descolado, é ideal para reunir os amigos.

Rua Mourato Coelho, 1160 – Vila Madalena
De Terça a Sexta, das 17h até o último cliente. Sábado, das 15h até o último cliente e Domingo, das 14h até o último cliente.

Saint Vin Saint, Vila Nova Conceição

Foto: Reprodução/Facebook Enoteca Saint Vin Saint

Para quem quer conhecer um lugar diferente, uma opção de passeio mais intimista e descolado, com poucas mesas, mas sem deixar de lado a paixão pelo vinho, a dica é visitar o Saint Vin Saint, na Vila Nova Conceição. O diferencial da casa são os produtos 100% orgânicos e artesanais, sendo a única carta no Brasil especializada em vinhos naturais, orgânicos e biodinâmicos de pequenos produtores.

Rua Prof. Atílio Innocenti, 811 – Vila Nova Conceição.
Almoço de Segunda a Sexta, das 12h às 15h; Jantar de Segunda a Sábado, das 19h às 24h.

Los Mendozitos Food Truck

Foto: Reprodução/Los Mendozitos

O Food Truck Los Mendozitos tem em sua carta de vinhos apenas garrafas de pequenos produtores da cidade de Mendoza, na Argentina. Essa adega itinerante, tem a proposta de viajar o Brasil para mostrar a qualidade dos vinhos argentinos, e surpreende a todos por sua simplicidade e qualidade. Uma taça de um bom vinho varia de R$ 10 a R$ 14, dependendo do rótulo. Ao som dos diversos ritmos da música argentina, no Los Mendozitos, a proposta é a diversão, experimentação e conhecimento. Aqui em São Paulo, é possível encontrá-los em feirinhas, festivais gastronômicos ou na loja física na Vila Butantã.

Rua Agostinho Cantu, 37 – Butantã.

Casa Flora, Brás

Foto: Reprodução/ Shutterstock (imagem meramente ilustrativa)

A Casa Flora, localizada no Brás, importa com exclusividade, os melhores rótulos de vinhos e espumantes. No portfólio, há vinhos de todas as nacionalidades e preços, desde os mais baratos até os mais exclusivos. Para harmonizar, queijos e petiscos especiais são vendidos a preços justos.

Rua Santa Rosa, 207 – Brás.
De Segunda a Sábado, das 8h às 17h30.

Ciclo das Vinhas, Pinheiros

Foto: Reprodução/Shutterstock (imagem meramente ilustrativa)

O Ciclo das Vinhas é o lugar ideal para quem deseja conhecer um pouco mais sobre o vinho ou até mesmo se tornar um expert. Dentre as opções estão Cursos Básicos de três dias, Curso de Harmonização, Cursos sobre Uvas, Curso de Vinho Avançado e até mesmo Curso de Sommelier. O local possui uma biblioteca com mais de 300 títulos nacionais e internacionais, filmes e revistas.

Rua Artur de Azevedo, 502 – Pinheiros.
De Segunda a Sexta, das 10 às 19h.

Próximos a São Paulo:
Quinta do Olivardo, São Roque

Foto: Reprodução/Quinta do Olivardo

Na Estrada do Vinho, a cerca de 65 km de São Paulo, em São Roque, a Quinta do Olivardo é um estabelecimento tradicional e bem procurado. O local serve comida típica portuguesa e é famoso por fazer um delicioso pastel de Belém. É possível visitar os parreirais, a degustação de vinhos da casa e o complexo de recreação infantil.

Estrada do Vinho, Km 04 – São Roque
De Segunda a Domingo, das 9h30 às 17h30, exceto Sexta e Sábado, que fica aberto até as 22h30.

Adega Maziero, Jundiaí

Foto: Reprodução/Adega Maziero Turismo Jundiaí

Na cidade de Jundiaí, a cerca de 60 km de São Paulo, a Adega Maziero é uma propriedade de 12 hectares onde os clientes podem provar à vontade o “vinho do Papa”. É que a Adega ficou conhecida mundialmente após servir seu rótulo ao Papa Bento XVI em sua visita ao Brasil. É possível degustar diversos tipos de vinhos recém-saídos do barril. Além disso, uma pequena lojinha vende pães e doces caseiros.

Avenida Maria Negrini Negro, 2051
De Segunda a Sábado, das 8 às 18h e Domingo, das 8h às 16h.

Vinícola Terrassos, Amparo

Foto: Reprodução/Facebook Adega Maziero

Na cidade de Amparo, a 150 km de São Paulo, a 850 metros de altura, a Vinícola Terrassos é uma opção simples de passeio para os amantes de vinho. No local, são servidas massas além do vinho da casa. Para completar o passeio, é possível conhecer a plantação de uvas, realizar degustações e fazer cursos de vinho.

SP 352 – Rod. Amparo Itapira, km 137.
Sábados e Domingos, das 9h às 18h. Durante a semana somente com agendamento prévio pelo telefone: (19) 99744-4094

 

 

 

 

 

——————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————–Dia: 10/07/17

CARLOS MAURÍCIO – PÉ NA ESTRADA

COM O PÉ EM TERESINA-PI.

A capital do Piauí tem atrativos, bons passeios e comida de excelente qualidade. Aqui apresentamos alguns pontos turísticos da Cidade Verde, como a nomeou o escritor Coelho Neto, fazendo referência às suas ruas arborizadas.

Foto: Reprodução

Teresina é banhada por dois rios: o Rio Paranaíba e o Rio Poti. Fica colada ao Estado do Maranhão, separada apenas pelo Rio Parnaíba. Para chegar na cidade vizinha, Timon (MA), basta atravessar uma das duas pontes que fazem a ligação: a Ponte Metálica João Luís Ferreira ou a Ponte da Amizade. A primeira, aliás, foi inicialmente uma ponte férrea e, hoje, é um atrativo da cidade, tendo sido declarada Patrimônio Cultural Brasileiro pelo IPHAN.

 

Complexo Turístico da Ponte Estaiada

Foto: Reprodução

Ponte Estaiada do Sesquicentenário Mestre João Isidoro França foi projetada para as comemorações dos 150 anos de Teresina. Inaugurada em março de 2010, é um dos mais importantes pontos turísticos da capital piauiense. O Mirante da Ponte Estaiada, com 95 metros de altura, oferece ao visitante uma visão privilegiada de 360° da capital do Piauí. É um ótimo lugar para tirar fotos, fazer um piquenique, e ainda sentir a brisa do Rio Poti. Sua estrutura contém dois elevadores panorâmicos, permitindo visualizar todo o percurso até chegar ao todo do complexo. É incrível!

LOCALIZAÇÃO: Avenida Raul Lopes.

 

Parque Potycabana

Foto: Reprodução

O Parque Nova Potycabana é um parque de lazer, em Teresina, super bem cuidado e muito arborizado, na margem do Rio Poti, nas proximidades da Ponte Juscelino Kubitschek e do Teresina shopping, com uma área de 43 mil metros quadrados. 

LOCALIZAÇÃO: Av. Raul Lopes, s/n – Noivos

 

Palácio de Karnak

Foto: Reprodução

Aproveite para conhecer o Palácio de Karnak, sede oficial do Poder Executivo Estadual do Piauí. O nome Karnak vem de um templo do antigo Egito, e a arquitetura do palácio foi inspirada em templos gregos.

Antigamente o Palácio de Karnak era uma chácara do Barão de Castelo Branco, e só em 1926 se tornou a sede do Governo Estadual e Residência oficial do Governador.

LOCALIZAÇÃO: Av. Antonino Freire, 1450 – Centro.

 

Igreja Catedral de Nossa Senhora Das Dores

Foto: Reprodução

Passeando pela Praça Saraiva, bem próximo ao renomado e fantástico Colégio Diocesano, a Igreja de Nossa Senhora das Dores mostra sua grandiosidade e exuberância.

É uma imponente e bela a construção de arquitetura neoclássica do século XXI, uma das mais belas igrejas da cidade, sem falar no conforto que ela proporciona, pois é toda refrigerada. 

LOCALIZAÇÃO: Rua Olavo Bilac, 1330 – Praça Saraiva – Centro

CONTATO: (86) 3222-2584

 

Teatro 4 de Setembro

Foto: Reprodução

O Teatro 4 de setembro, centenário prédio com arquitetura de inspiração portuguesa e detalhes greco-romanos, deve sua construção a um grupo de senhoras e da Primeira Dama do estado, que ansiavam por uma casa de espetáculos confortável e moderna para nova capital. A planta do teatro foi projetada pelo engenheiro civil Alfredo Modrak e foi inaugurado no dia 21 de abril de 1894.

LOCALIZAÇÃO: Rua São Pedro.

 

  Igreja São Benedito

Foto: Reprodução

Localizada entre a Praça da Liberdade e São Benedito, na área mais central da cidade, a Igreja de São Benedito é o terceiro mais importante templo católico construído em Teresina.

Difícil não reparar nela, tal sua imponência, é uma construção do século 19 e um dos marcos mais conhecidos e representativos da cidade.

LOCALIZAÇÃO: Avenida Frei Serafim 1626 – Praça da Liberdade

CONTATO: (86)32222667

 

 Parque Lagoas do Norte

Foto: Reprodução

Com uma bela praça, denominada de Praça Monumental, o local já é o novo grande atrativo da cidade. O Parque chama atenção pela sua grandiosidade e abrange um complexo turístico formado pela integração do Parque Encontro dos Rios com o Polo Cerâmico.

O local conta com um anfiteatro com capacidade para 200 pessoas, quadras esportivas com vestiários e banheiros, pista de caminhada e corrida, ciclovia, área de recreação infantil com playground, academia de ginástica para pessoas portadoras de necessidades especiais e idosos. 

LOCALIZAÇÃO: Bairro São Joaquim

CONTATO: (86)3215-7611

 

Teatro do Boi

Foto: Reprodução

O Teatro do Boi tornou-se popularmente conhecido por estar localizado onde funcionava o mais antigo matadouro de Teresina. Quando de sua saída para outro ambiente, ficou o belo prédio original que ganhou a sensibilidade do governo do município e foi transformado em Teatro do Boi, no ano de 1986.

LOCALIZAÇÃO: Rua Rui Barbosa, 339 – Matadouro. 

CONTATO: (86)3215-7829

 

Parque Zoobotânico de Teresina

Foto: Reprodução

O Parque Zoobotânico de Teresina está entre os parques do Brasil com reprodução de espécies em cativeiro. Ocupa 137 hectares, abriga 190 animais de 70 espécies, entre mamíferos, aves e répteis. O Parque recebe uma média anual de 140 mil visitantes.

LOCALIZAÇAO: Rod. PI-112

CONTATO: (86)3216-2060

 

Shopping Rio Poty

Foto: Reprodução

O Shopping Rio Poty fica localizado na Av. Marechal Castelo Branco, às margens do rio, com uma bela vista da região que mais cresce na cidade.

Com uma arquitetura moderna e diferenciada o empreendimento conta com 46.000m2 e 228 lojas distribuídas em 4 pisos.

localização: Marechal Castelo Branco, nº 911 

CONTATO: (86)3122-5000

 

——————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————–Dia: 03/06/17

CARLOS MAURÍCIO – PÉ NA ESTRADA

COM O PÉ EM BELÉM DO PARÁ.

 

Hoje vamos conhecer Belém, uma fabulosa combinação de história, turismo e uma gastronomia apurada.

MERCADO VER-O-PESO

Foto: Reprodução

O Ver-o-Peso é o mercado a céu aberto mais famoso de Belém. Com mais de 300 anos, suas origens remontam ao século 17, quando nasceu como mercado dos caboclos. Lá é possível experimentar frutas regionais, como o bacuri, o cupuaçu e o açaí, que é servido na tradição paraense: com farinha e peixe frito. O complexo do Ver-o-Peso compreende o mercado de peixe, a doca, a feira do açaí, a Praça do Pescador, o mercado de ferro, a Praça do Relógio, a Ladeira do Castelo e o Solar da Beira.

CÍRIO DE NAZARÉ

Foto: Reprodução

Uma das principais atrações de Belém é o Círio de Nazaré, um conjunto de romarias que acontecem em outubro. A procissão principal, celebrada no segundo domingo do mês, ocorreu pela primeira vez em 1793.

Reúne cerca de 2 milhões de pessoas, e os romeiros se espremem para conseguir segurar um pedacinho da corda de 400 metros que acompanha o cortejo. É considerada a maior manifestação popular religiosa do Brasil e uma das maiores do mundo.

 

BASÍLICA DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ

Foto: Reprodução

A Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, fica na avenida de mesmo nome, no centro da cidade. Foi neste local que, segundo a tradição católica, havia um igarapé onde o caboclo Plácido encontrou a imagem de Nossa Senhora que deu inicio à devoção mariana do estado.  A igreja é conectada à Praça Santuário, local que marca o encerramento da procissão do Círio, e está perto de várias opções de lojas e restaurantes no centro da cidade.

MUSEU EMÍLIO GOELDI

Foto: Reprodução

Criado em 1866, o Museu Emílio Goeldi é uma instituição de pesquisa vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia que estuda a cultura, natureza e sociedades da Amazônia. Além de ser um centro de referência de pesquisa e biodiversidade, o museu mantém um parque zoobotânico que ocupa um quarteirão entre as avenidas Magalhães Barata e Gentil Bittencourt.

PARQUE ZOOBOTÂNICO DO MUSEU EMÍLIO GOELDI

Foto: Reprodução

O Parque Zoobotânico do Museu Emílio Goeldi conserva uma grande mostra da fauna e flora brasileira, bem no meio de Belém. No Parque, cotias, lagartos, garças, macacos, onças, jacarés, cobras e espécies raras de aves, peixes, tartarugas e outros animais provenientes das florestas e rios da Amazônia.

MUSEU DE GEMAS

Foto: Reprodução

O Museu de Gemas inaugurado em outubro de 2002 fica no Espaço São José Liberto, um prédio do século XVIII, onde chegou a funcionar um quartel, depois um depósito de pólvora, um hospital, a cadeia pública e até um presídio. Além do Museu, o espaço abriga o Polo Joalheiro, a Casa do Artesão, o Memorial da Cela, o Jardim da Liberdade, a Capela São José, o anfiteatro Coliseu das Artes, um espaço gourmet, seis lojas de joias, duas ilhas com serviços especializados em ourivesaria e lapidação, uma escola de ourivesaria, auditório e mezanino. O museu pode ser visitado de terça a sábado, de 9h a 18h30, e nos domingos entre  10h e 18h.

ESTAÇÃO DAS DOCAS

Foto: Reprodução

É um espaço construído nos anos 2000 para dar um novo significado ao antigo porto fluvial de Belém. O antigo porto foi transformado em um shopping, à beira do rio Guajará. O projeto da Estação das Docas conservou e restaurou a estrutura de ferro dos galpões do porto e manteve sua aparência rústica, mas com tecnologia. A Estação está dividida em três Boulevares: O de artes (com cinema e teatro), o gastronômico e o de feiras e exposições.

THEATRO DA PAZ

Foto: Reprodução

Inspirado no Scala de Milão, o Theatro é uma herança da riqueza da região no Ciclo da Borracha e foi batizado em alusão ao fim da Guerra do Paraguai, em 1870. Destacam-se os elementos da decoração, materiais e objetos todos trazidos da Europa, como o lustre e as estátuas de bronze francesas, o piso de pedras portuguesas e a escadaria em mármore italiano.

CARIMBÓ NA DOCA

Foto: Reprodução

Todas as sextas-feiras, a partir das 18hs, do lado de fora da Estação das Docas, em frente ao galpão 1, as pessoas se reúnem para curtir as apresentações de grupos regionais de Carimbó, o ritmo local que fala das lendas e dos rios da Amazônia.

PRAÇA DA REPÚBLICA

Foto: Reprodução

A Praça da República é uma das mais importantes de Belém. Fica na Avenida Presidente Vargas e é palco de muitas apresentações culturais, musicais e de dança, principalmente nos finais de semana.

MANGAL DAS GRAÇAS

Foto: Reprodução

No centro velho de Belém foi erguida, há cinco anos, uma das mais importantes reservas ecológicas da cidade. O Mangal das Garças conta com borboletário, viveiro de pássaros e plantas, farol, restaurante, museu da navegação, loja de produtos naturais, plantas, livros e CDs, além de uma vista incrível para o rio Guajará.

MUSEU DE ARTE SACRA

Foto: Reprodução

O Museu de Arte Sacra funciona, desde 1991, no conjunto arquitetônico formado pela Igreja de São Francisco Xavier, também conhecida como de Santo Alexandre, inaugurada em 1719 e pelo Colégio de Santo Alexandre construídos pelos jesuítas que estavam em missão em Belém.

No acervo há cerca de 300 peças sacras entre esculturas, quadros e prataria.

——————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————–Dia: 12/05/17

Carlos Maurício – Pé na Estrada.

COM O PÉ EM MANAUS-AM.

Hoje vamos conhecer alguns pontos turísticos de Manaus, a cidade que está no centro da maior floresta tropical do mundo. Fiz uma lista de locais para você visitar, tirar foto e curtir o ambiente, neste pedaço muito especial do Brasil!

Largo São Sebastião

O Largo de São Sebastião é com certeza o cartão postal de Manaus. É composto pela Praça de São Sebastião com sua famosa calçada portuguesa em homenagem ao encontro das águas. A Igreja de São Sebastião, uma das mais antigas e tradicionais igrejas de Manaus. O Teatro Amazonas, fruto da riqueza dos tempos áureos da borracha. O Palácio da Justiça, também herança da “Belle Époque”, fica situado nos fundos do Teatro Amazonas.

Mercado Municipal Adolpho Lisboa

Construído durante a “Belle Époque”, o Mercado Municipal Adolpho Lisboa fica nas proximidades do porto, mais pra perto do Rio Negro. A construção, inspirada em um mercado francês, e tem traços e materiais vindos da Europa.

Seguindo na feira coberta, encontramos a famosa “Feira do peixe”, onde é possível ver e comprar os mais variados peixes amazônicos como tambaqui, pirarucu, surubim, matrinxã, bodó e outros… É possível provar estas delícias ali, pois existem diversos restaurantes que servem o peixe frito na hora. Experimente também as frutas regionais.

Manauara Shopping

Para quem gosta de passear pelos Shoppings, o Manauara Shopping é o maior da Região Norte do Brasil. O ponto forte é sua decoração é totalmente inspirada na fauna, flora e cultura da Amazônia.

O mais legal desse Shopping é a variedade de lojas e a quantidade de coisas pra fazer. O Shopping possui uma grande área verde, utilizada pelo público para almoçar, ou fugir do ar condicionado.

Zoológico do CIGS

O Centro de Instrução de Guerra na Selva – CIGS, tem um Zoológico com vários animais próprios da região, alguns inclusive ameaçados de extinção.

Vale a pena conferir os animais. Você encontrará desde a pantera negra até o gavião real, passando por macacos e até sucuri.

Parque Senador Jefferson Perez

O Parque Senador Jefferson Perez é o mais novo Parque de Manaus. Uma característica do parque é permitir o conhecimento de um pouco da história política, social e paisagística da capital amazonense, especialmente do período da economia da borracha.

No Parque encontramos a maior bandeira do Estado do Amazonas, medindo 12,30m x 17,57m, que pode ser visualizada de diversos pontos da cidade, pois está hasteada em um mastro de 60 metros de altura.

Praia da Ponta Negra

Outra ótima opção em Manaus é dar uma volta pela orla da Ponta Negra, principalmente durante a noite. No calçadão da Ponta Negra o pessoal faz Cooper, passeia, come nos bares e restaurantes, toma sorvete feito com frutos da região e ainda pode ver alguns artistas de rua se apresentando. Pode tirar muitas fotos ou apenas ficar olhando o Rio Negro. O local tem umas áreas bem bacanas para admirar o rio, como por exemplo, o mirante.

Espero que tenham gostado!

——————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————–Dia: 02/05/17

Carlos Maurício – Pé na Estrada.

LUGARES NOVOS PARA CONHECER EM SÃO PAULO.

São Paulo tem sempre uma novidade para nos surpreender. Há muitas opções de boa comida para todos os bolsos e gostos, e para complementar a nossa lista de programas imperdíveis para fazer em SP, indicamos mais alguns lugares que valem a pena ser visitados!
 Carlo’s Bakery
Finalmente abriu as portas a Carlo’s Bakery, a loja do Cake Boss. A doceria fica na Bela Cintra, 2182, nos Jardins. Na vitrine, os famosos bolos confeitados do Cake Boss, que custam a partir de R$ 200. Para as opções em pasta americana, o valor mínimo sobe para cerca de R$ 240,00.
A Carlo´s Bakery será a primeira loja de Buddy Valastro e família fora dos Estados Unidos. A fábrica, onde os superbolos decorados poderão ser encomendados para festas fica em Pinheiros, na Rua Simão Álvares, 717.
 Endereço: Rua Bela Cintra, 2182

 

Sorvetes Jundiá – Loja Jardins
A primeira loja física da marca Sorvetes Jundiá está localizada na esquina da Alameda Lorena com a Rua da Consolação. Esta unidade é a Loja Conceito da empresa que é hoje a terceira maior fábrica de sorvetes do Brasil, fabricando 2,5 milhões de litros de sorvetes por mês.
Nesta loja é possível encontrar todos os produtos e sabores da Jundiá, desde picolés a potes de 2 litros, incluindo a linha Fascino Collection – de sorvetes de massa. O atendimento é diferenciado para o consumidor final e também para festas e eventos, inclusive com o aluguel de freezers e carrinhos da marca.
 Endereço: Alameda Lorena, 1930
Telefone: 3062-2468

 

SnowFall Brasil – Liberdade

SnowFall Brasil, loja de sobremesas típicas asiáticas, além da unidade na Oscar Freire, inaugurou mais uma loja em São Paulo, na Rua dos Estudantes, no bairro da Liberdade. O diferencial da sobremesa é sua textura bem fininha e leve, e o carro-chefe da marca é o Snow IceCream, um sorvete feito de “flocos de neve” de leite.
O Snow IceCream é servido nos seguintes sabores: Da Casa (açaí), Choco Monster (chocolate), Oreo, Chá Verde, Injeolmi (pó de soja), Manga, Morango, Maracujá e Café. No cardápio também encontramos: bubble tea, smoothie, snowcup e macarons recheados de gelato.
Endereço: Rua dos Estudandes, 73
Cabana Burger

Instalada na Rua Oscar Freire, numa casa da década de 40, a Hamburgueria Cabana Burger traz de volta a verdadeira essência do hambúrguer: pão, carne e queijo sem frescuras, mas com gostinho de tradicional, para todos os gostos e bolsos. Um dos destaques do menu é o Mushroom Burger, lanche vegetariano que leva cogumelo recheado com cheddar (empanado e frito), alface, tomate e molho cabana no pão da casa.
Para acompanhar os burgers, a lanchonete conta com opções de fritas e onion rings. E para quem não abre mão da sobremesa, a Cabana Burger conta com um cardápio de shakes de dar água na boca. A sorveteria utiliza ovos orgânicos, estabilizantes naturais e frutas da estação para a fabricação de seus sorvetes.
Endereço: Rua Oscar Freire, 56.
Telefone: 3061-2905

High Line

O High Line fica na Vila Madalena, e é um complexo de arte, música, gastronomia e alta coquetelaria inspirado no famoso parque suspenso de New York, de mesmo nome. A local conta com quatro ambientes: deck, bar, lounge e rooftop.  Os cardápios apresentam pratos quentes, petiscos de bar e coquetelaria.
O High Line conta com uma grande área aberta em sua entrada, com mesas, cadeiras e um discreto jardim. Sua parte interna garante a mesma sensação de ar livre com teto vazado. O rooftop conta com lounges espaçosos, compridos bancos que simulam o famoso parque internacional e sua linha férrea/trilhos marcados no chão.
Endereço: Rua Girassol, 144, Vila Madalena.

Esther Rooftop

Localizado no topo do Edifício Esther, o Esther Rooftop, inaugurado pelos irmãos franceses Olivier e Pierre Anquier, proporciona uma vista privilegiada da Praça da República e do Centro da cidade. No andar térreo do prédio há uma padaria, O Mundo Pão do Olivier, que serve como sala de espera em horários movimentados.
No cardápio, pratos como moluscos com linguiça, contra filé com purê de cenoura e abacate assado e peixe. Entre as sobremesas, destaque para a pavlova com creme de iogurte e mascarpone, cubos de manga e maracujá ou pain perdu, espécie de rabanada francesa.
 Telefone: 3256-1009

——————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————–Dia: 27/03/17

Carlos Maurício – Pé na Estrada.

MAIS PASSEIOS EM SÃO PAULO.

          Em outras postagens levamos os amigos leitores para conhecer alguns locais exóticos de São Paulo. Agora, convidamos você a fazer um novo tour pela cidade.

Foto: Reprodução

São Paulo é uma cidade dinâmica, com muitos lugares diferentes, muitas opções de programas e passeios inusitados. Desta vez, vamos mostrar alguns locais, com aspectos e histórias que fogem ao senso comum e que também não estariam listados em nenhum guia tradicional. Vamos lá e pé na estrada!

 

DOMINGO NA PAULISTA

Foto: Reprodução

A imagem da Avenida Paulista que você está acostumado a ver, com seu movimento intenso durante a semana, muda completamente no final de semana. No domingo, a avenida é toda fechada para carros e se transforma totalmente. Muita gente vai curtir o espaço, de bicicleta ou a pé, com seu animal de estimação ou até caminhar com um grupo grande de amigos! É interessante observar os artistas se apresentam nas calçadas, por toda avenida. Tem do forró ao rock. Em frente ao Parque Trianon tem uma feira de artesanato e atravessando a rua você pode visitar o MASP e a feira de antiguidades montada na sombra da estrutura do museu.

 

PRAÇA ROOSEVELT

Foto: Reprodução

A Praça Roosevelt, construída nos anos 60, reflete bem o clima da cidade de São Paulo: Muito movimento, numa área repleta de bares, teatros e arte de rua por todos os lados. Hoje é reduto dos apreciadores do “Skateboard”. Um bom lugar para sentar, jogar conversa fora e assistir a moçada andando de skate.

ESTAÇÃO DA LUZ

Foto: Reprodução

A Estação da Luz já foi uma das mais importantes portas de entrada para os imigrantes que chegavam à cidade. Famoso cartão postal de São Paulo representa o frenético movimento da cidade. Diariamente uma multidão circula por suas lindas plataformas. A estrutura, trazida da Inglaterra, imita o famoso Big Bem e por conta de sua bela arquitetura, já foi palco para a celebração de muitas cerimônias oficiais.

 

EDIFÍCIO MARTINELLI

Foto: Reprodução

O Edifício Martinelli começou a ser construído em 1942, e já iniciou com uma polêmica. A ideia era construir um edifício de 12 andares em uma cidade onde as construções não passavam de cinco andares. A construção foi finalizada em 1934 e o Martinelli se tornou o maior arranha céu da América Latina com seus 30 andares. O prédio já foi cenário da alta sociedade paulistana em seus anos dourados, já abrigou hotéis, cinemas, escolas de dança e até partidos políticos. Já foi, também, uma enorme favela vertical bem no centro de São Paulo. Também foi palco de crimes que nunca foram solucionados e falam até que atividades paranormais ainda acontecem no interior do edifício. Quer conhecer? Todos os dias da semana, das 9h30 às 11h30 e das 14h às 16h, acontecem visitas guiadas ao topo do prédio que tem uma linda vista da cidade.

 

PRAÇA DAS ARTES

Foto: Reprodução

A praça das artes é um complexo dedicado às exposições, música e também dança. É a Sede da Escola de Dança do Teatro Municipal de Música. Destaque para a arquitetura do complexo, o prédio já recebeu inúmeros prêmios de arquitetura, vale passar por lá só pelo visual.

——————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————–Dia: 08/12/16

Carlos Maurício – Pé na Estrada.

12 COISAS QUE VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE FAZER NA CIDADE MARAVILHOSA.

O Rio de Janeiro é considerado um dos maiores destinos turísticos do mundo. Há muitas coisas para ver e fazer na cidade maravilhosa. Neste Post, apresentamos uma dúzia delas.

1. TOMAR CAFÉ DA MANHÃ NA CONFEITARIA COLOMBO.

A Confeitaria Colombo, inaugurada em 1894, é símbolo da “Belle Époque” carioca, e é uma das mais tradicionais do Brasil. Seu cardápio atraente combina com a decoração “Art Nouveau” e encanta muita gente há gerações.

Onde Fica: Rua Gonçalves Dias, 32 no Centro.

2. ASSISTIR A UM CONCERTO NO THEATRO MUNICIPAL.

Fundado em 1909 e reinaugurado em 2010 após grande reforma, é um dos mais belos teatros do país. No Theatro Municipal é possível apreciar inúmeras apresentações de peças teatrais, orquestras sinfônicas e companhias de balé.

Onde Fica: Praça Floriano, s/n no Centro.

 

3. CURTIR UM SHOW NO CIRCO VOADOR.

Circo Voador é uma das mais importantes casas de show do Rio de Janeiro, fica próximo aos arcos da Lapa. Foi palco de apresentações históricas, tanto nacionais quanto internacionais.

Onde Fica: Rua dos Arcos, s/n na Lapa.

 

4. DANÇAR FORRÓ NA FEIRA DE SÃO CRISTÓVÃO.

Um pedaço da cultura nordestina em plena Zona Norte do Rio de Janeiro, a Feira de São Cristóvão tem uma programação cultural muito diversa e um forró também muito procurado. Lá é possível encontrar muitas atrações do artesanato, da cultura e da gastronomia nordestinas.

Onde Fica: Campo de São Cristóvão, s/n em São Cristóvão.

 

5. TIRAR UMA FOTO DO MIRANTE DONA MARTA.

O mirante Dona Marta, a mais de 350 metros de altura, é um dos locais mais procurados do Rio, por conta de sua maravilhosa vista panorâmica de onde se contempla vários cartões-postais da Cidade, como a Lagoa, o Corcovado, o Pão de Açúcar e a Baía de Guanabara.

Onde Fica: Estrada Mirante Dona Marta no Cosme Velho

 

6. ANDAR NO BONDINHO DO PÃO DE AÇÚCAR.

Pão de Açúcar é um dos mais famosos cartões-postais do Rio, de lá é possível contemplar diversas praias. O passeio no bondinho é feito em duas etapas, a primeira vai até o Morro da Urca e a segunda chega finalmente ao Pão de Açúcar, onde é possível encontrar bares, restaurantes e lojas de souvenir.

Onde Fica: Avenida Pasteur, 520 na Praia Vermelha.

 

7. DESFILAR EM UMA ESCOLA DE SAMBA.

Símbolo do carnaval carioca, o desfile das escolas de samba é sempre destaque em todo o mundo. E desfilar não é tão difícil. Viver a emoção de cruzar a avenida participando do “maior show da terra” é algo inesquecível.

 

8. VER UM CLÁSSICO CARIOCA NO MARACANÃ.

Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã,  foi palco de grandes espetáculos e decisões esportivas. Curtir as emoções de um clássico e sentir a arquibancada tremer aos gritos da torcida é sem dúvida uma emoção inesquecível.

Onde Fica: Rua Professor Eurico Rabelo, s/n no Maracanã.

 

9. DAR A VOLTA NA LAGOA RODRIGO DE FREITAS.

Com uma extensão de pouco mais de sete quilômetros, o percurso em torno da Lagoa é bastante agradável. No local não faltam opções de lazer, bares e quiosques e áreas para exercícios físicos. No fim do ano, a Lagoa ganha a já famosa Árvore de Natal.

Onde Fica: Avenida Epitácio Pessoa e Borges de Medeiros, s/n

 

10. ANDAR NO BONDE DE SANTA TERESA.

O passeio no bonde se inicia no centro da cidade, passando sobre os Arcos da Lapa e seguindo pelas ladeiras do bairro de mesmo nome, passando em pontos turísticos como a Igreja e o Convento de Santa Tereza, o Largo do Curvelo e o Parque das Ruínas.

Onde Fica: Estação dos Bondes, ao lado do Aqueduto da Carioca, na rua Lélio Gama no Centro

 

11. VISITAR A FLORESTA DA TIJUCA.

O Parque Nacional da Tijuca é a maior floresta urbana do mundo. Abriga espécies da fauna e flora da Mata Atlântica. São várias atrações como Cascatinha Taunay, Capela Mayrink, Mirante Excelsior, Barracão, Gruta de Paulo e Virgínia, Lago das Fadas, Vista Chinesa e o Açude da Solidão.

Onde Fica: Estrada da Cascatinha, 850 na Floresta da Tijuca.

 

12. PASSAR O RÉVEILLON EM COPACABANA.

É nas areias da Praia de Copacabana que acontece a festa de réveillon mais famosa do Brasil e que reúne milhões de pessoas. A programação inclui shows de diversos artistas e o grande espetáculo que é a queima de fogos na passagem do ano.

Onde Fica: Avenida Atlântica, s/n em Copacabana.

——————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————–Dia: 12/01/17

Carlos Maurício – Pé na Estrada.

Passeios exóticos em São Paulo

São Paulo tem de tudo, desde tribos indígenas ao maior ginásio de escalada esportiva do país, sugerimos alguns passeios exóticos para fazer na cidade.

Foto: Reprodução

São Paulo é uma cidade com vários tipos de pessoas e muitos lugares diferentes. Diariamente surgem novas opções de programas e passeios inusitados.

Pensando nisso, separamos alguns passeios exóticos para fazer em São Paulo e sair do senso comum. Confira!

Aldeias indígenas

Foto: Reprodução

Em meio a tantos prédios e poluição, é difícil imaginar que florestas fechadas e aldeias indígenas sejam opções de passeios em São Paulo. Acreditem! No extremo sul da cidade, as áreas de proteção ambiental “Capivari-Monos” e “Bororé-Colônia” reúnem cachoeiras, mananciais, animais selvagens e três aldeias indígenas. Tudo isto a apenas 40 km do centro da cidade.

Os passeios às aldeias são organizados e a área abrange vários projetos de preservação.

 

Bolsa de Valores

Foto: Reprodução

Já pensou em visitar um dos corações financeiros do mundo? Um passeio até a Bolsa de Valores promete ser muito informativo e agitado. É um local por onde circula muito dinheiro, mas o passeio é de graça! Visitas agendadas!

Endereço: R. Quinze de Novembro, 275 – Centro.

 

Cochilo

Foto: Reprodução

Bateu o sono depois da hora do almoço? O Cochilo aluga camas para você tirar um cochilo sem ter que ir em casa! Uma soneca de 15 minutos custa R$ 10,00.

Endereço: Praça Antônio Prado, 33 – Centro

 

Cemitérios

Foto: Reprodução

Conhecer os cemitérios paulistanos pode ser muito interessante, alguns túmulos são verdadeiras obras de arquitetura.

O Cemitério da Consolação, que fica na Rua da Consolação, 1660, é o mais antigo da cidade e abriga personalidades como Mário de Andrade, Tarsila do Amaral, Campos Salles e Carvalho Pinto.

Outro cemitério famoso é o do Araçá, na Av. Dr. Arnaldo, 666, bem pertinho do Pacaembú.

 

Passeio noturno no Zoológico

Foto: Reprodução

O zoológico de São Paulo oferece aos visitantes a rara oportunidade de conhecer os hábitos noturnos de alguns animais como os tigres brancos, os tamanduás, os hipopótamos, os lobos, os tigres e os leões.

O passeio ocorre quinzenalmente, às sextas-feiras, das 19h às 22h, em datas pré-estabelecidas. Faça o agendamento pelo telefone 5073-0811, ramal 2119.

Endereço: Av. Miguel Estéfano, 4241 – Vila Água Funda

 

Catavento Cultural

Foto: Reprodução

O prédio levou 13 anos para ser construído, entre 1911 e 1924, e foi idealizado para abrigar o Palácio das Indústrias. Atualmente, abriga um espaço para atividades culturais. Imperdível!

Endereço: Av. Mercúrio, S/N – Brás.

 

O Velhão

Foto: Reprodução

O Velhão, localizado no coração da Serra da Cantareira, proporciona uma viagem no tempo. Todo o complexo foi construído com material reaproveitado de demolições. Lá funciona um restaurante, cinco bares e algumas lojinhas.

Endereço: Estrada Santa Inês, 3000 – Mairiporã

 

Casa de Pedra

Foto: Reprodução

A Casa de Pedra é o maior espaço de escalada esportiva do país, com mais de 100 opções de escalada guiada e paredões de até 14m de altura, para a prática do top rope e do boulder.

Endereço: Rua Venâncio Aires, 31 – Água Branca

 

Rock Candy

Foto: Reprodução

A loja vende balinhas personalizadas, e permite que você observe todo o processo de preparo, como forma de  resgatar os tradicionais métodos de produção do famoso docinho.

Endereço: Alameda Tietê, 606 – Cerqueira César.

 

Feira Kantuta

Foto: Reprodução

A Praça Kankuta recebe uma feira boliviana, todos os domigos. Lá você encontra Ceviches, pães, grãos, guloseimas e muitas outras comidas típicas do país vizinho. Além das comidas, é possível curtir a dança e a música típica. O chá de coca também é uma atração que merece ser experimentada.

Endereço: Praça Kantuta – Canindé

 

——————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————–Dia: 27/11/16

Carlos Maurício – Pé na Estrada.

São Paulo, capital das compras.

          Às vésperas do Natal, São Paulo é o principal destino no turismo de compras. Nas cerca de 60 ruas que comercializam produtos específicos, não faltam estoques e muita variedade. Pé na estrada vai às compras com você em São Paulo!
10000000000002fe0000020f2595585c
Foto: Reprodução
Que tal adquirir as mais loucas ferramentas, tarefa fácil se você procurar na Rua Florêncio de Abreu. Na Marquês de Itu ficam as lojas de materiais artísticos. Uniformes militares ou de governanta? Avenida Tiradentes. Chapéus, boinas e casquetes? Rua do Seminário.
O centro de São Paulo reúne uma série de ruas que comercializam produtos específicos. Entre as mais procuradas está, sem dúvida, a Rua 25 de Março, famosa pelo grande movimento, nos finais de ano chega a receber até um milhão de pessoas por dia. As ruas da região da 25 de Março são famosas pela venda no atacado e no varejo de roupas, bijuterias, tecidos e outros produtos. Na Ladeira Porto Geral, o forte é o comércio de bijuterias e de fantasias para crianças e adultos. É possível encontrar perucas, pulseiras, colares, além de artigos para decoração de festas de aniversário.
10000000000002fe0000020fac250890
Foto: Reprodução
Adereços femininos como bolsas, echarpes e cachecóis também estão por toda a parte. Para papelaria, tecidos, aviamentos e brinquedos, a opção é a própria Vinte e Cinco. Para artigos de decoração de festas, a dica é a Rua Barão de Duprat.
Menos conhecida, a Rua Paula Sousa, na região da Luz, oferece equipamentos e artigos para cozinha. Com a vasta opção de lojas, é possível encontrar de utensílios simples até os mais incomuns, além de máquinas industriais.
Quebrou algum eletrônico e precisa de alguma peça muito específica para consertá-lo? Na Rua Santa Ifigênia certamente você encontrará. A rua oferece uma enorme diversidade de peças e eletrônicos.
As mamães gestantes que estão a procura de móveis e enxoval, com preços abaixo do mercado, para montar o quarto do bebê, não podem deixar de conhecer a Avenida Zaki Narchi.
10000000000002fe0000020f9df6e480
Foto: Reprodução
Alianças, anéis, brincos e colares saem mais em contra na Rua Barão de Paranapiacaba, conhecida como “Rua do Ouro”, no Centro. Uma pequena rua com mais de 300 lojas, onde se podem adquirir joias e semijoias de prata e ouro, por preços mais baixos que nas redes de joalheria.
Quem passa a pé ou de carro pela Rua da Consolação já sabe qual é a especialidade de suas lojas. Na rua dos lustres, como hoje é conhecida, são cerca de 30 lojas que vendem itens de iluminação de todos os tipos. Algumas lojas também incluem objetos de decoração para casa em suas prateleiras. É possível, entre os achados, até mesmo personalizar arandelas com estampas ao gosto do cliente.
1000000000000640000004b0ef290c17
Foto: Reprodução
Violão, violinos, violas, violoncelos, guitarras, baterias, caixas acústicas, pianos e teclados. Dá para montar uma banda entre cinco quarteirões da Rua Teodoro Sampaio, na Zona Oeste, na região de Pinheiros, onde há um pequeno polo de lojas de instrumentos musicais. Lá é possível encontrar desde instrumentos tipicamente nacionais até produtos refinados e importados, além de peças de reposição. Além dos produtos, a via oferece diversos cursos musicais. A rua conta ainda com várias lojas de móveis e roupas.
Nem todos os clientes das lojas Lírio do Vale, Recanto dos Evangélicos e Total Gospel, na Rua Conde de Sarzedas, no centro, usam ternos completos e saias jeans até os joelhos. Mas se quiserem comprar artigos gospel, vão encontrar em abundância na mesma rua. Especializada em itens evangélicos como bíblias e CD’s de músicas religiosas, a via só não tem santinhos — não há lojas católicas por ali.
10000000000002fe0000020f6f0302ae
Foto: Reprodução
Conhecida pelas lojas de decoração de luxo, móveis de designers renomados e galerias de arte, a Alameda Gabriel Monteiro da Silva, no Jardim Paulistano, é o endereço de cerca de 60 lojas que se instalaram na rua para atender à demanda dos escritórios que estavam se transferindo para av. Brigadeiro Faria Lima, onde a Gabriel desemboca.
Especializada em itens médicos e material hospitalar, a Rua Borges Lagoa, na Vila Clementino, é um clubinho de gente de avental branco circulando, muitos deles estudantes e recém-formados pesquisando seus primeiros instrumentos. Próxima ao mesmo tempo do Hospital São Paulo, do Hospital do Servidor Público Estadual e da Escola Paulista de Medicina, se consolidou na área nos últimos 30 anos.
A Rua José Paulino, no Bom Retiro, no Centro, é conhecida pelas lojas de roupas femininas. Muitas delas são especializadas em roupas para festas. Algumas lojas apenas vendem produtos no atacado. Muitas delas não possuem cabines de troca, por isso, não se espante ao ver as pessoas experimentando as roupas no meio da loja ou disputando um espaço diante do espelho. Caso pretenda experimentar algum modelo, a dica é ir às compras com uma roupa bem justa para que possa ver melhor se a vestimenta que pretende adquirir lhe cai bem. Certifique-se de que você pode trocar as mercadorias caso tenha algum problema.
10000000000002a90000019ddf5cd579
Foto: Reprodução
Vai se casar e quer decidir até mesmo a roupa das daminhas? Próximo à Rua José Paulino, está a Rua São Caetano, especializada no comércio de vestidos e acessórios para noivas e damas de honra e itens interessantes utilizados para a animação dos casamentos, como plaquinhas e gravatas diferentes. Na “Rua das Noivas”, como é conhecida, é possível comprar um modelo pronto ou alugar um vestido. Estilistas que trabalham nas lojas também desenham modelos sob medida. Debutantes e formandas também costumam recorrer a essas lojas. O acesso é fácil pelo Metrô Luz.
100000000000017f0000012090a6c3bb
Foto: Reprodução
Longe do empurra-empurra das ruas do Centro, outro destino conhecido de quem procura moda feminina é a Rua João Cachoeira, no Itaim Bibi, bairro nobre da Zona Sul, que é um verdadeiro shopping a céu aberto. Além das lojas de várias confecções, é possível encontrar outlets de marcas famosas.
O segmento de luxo movimenta anualmente R$ 4 bilhões na capital paulista. Um dos centros de consumos de luxo é a Rua Oscar Freire, que chama a atenção não só por suas lojas de grifes, mas também pelo cuidado arquitetônico e limpeza – a fiação da rua é enterrada, e as calçadas são largas e limpas.
Os artesãos vão encher o carrinho nas Ruas Tabatinguera, Do Carmo e Silveira Martins. Nelas, conhecidas como “Ruas das Essências”, é possível encontrar matéria-prima para produzir velas, perfumes e sabonetes.
A região do Brás é a perdição para quem precisa renovar o guarda-roupa e as roupas de cama. Na Rua Bresser, é possível encontrar marcas como Rovitex, Malwee e Hering a preços mais baixos que nos shoppings.
Roupas para cama, mesa e banho podem ser encontradas na Rua Maria Marcolina. Atenção também para as lojas das marcas Adidas e Líquido: em esquema de outlet, os preços são muito mais baixos que nas demais lojas.
Especializado em utensílios domésticos e artigos de decoração, o bairro do Pari tem boas vitrines e movimento menos intenso que a Rua 25 de Março ou o Brás. Não deixe de desbravar a Avenida Vautier, uma versão mais calma da 25 de Março e a Rua Tiers.

Dicas para um dia de boas compras:

10000000000003e8000003e80381009a
Foto: Reprodução
  • Vá com calçados confortáveis.
  • Atenção com pertences em multidões (bolsa, dinheiro, celular).
  • Compre o bilhete de volta do metrô na ida, já que na volta, a fila pode ser grande.
  • Lojinhas escondidas em galerias costumam ter preços mais baixos que as de grandes vitrines.
  • Muitas lojas do Brás e do Bom Retiro não oferecem provador, mas autorizam a prova da roupa por cima da que você estiver.
  • Vá com roupas que permitam experimentar uma peça por cima.

Monte seu roteiro antes de sair de casa. Confira as opções!

 

Agências de viagens
Avenida São Luis – República
Aluguel de roupas
Av. Rebouças – Jardim América
Av. Leôncio de Magalhães – Jardim São Paulo
 
Antiquários
Rua Cardeal Arcoverde – Pinheiros
Praça Dom Orione – Bela Vista
 
Armarinho, bijuterias, miudeza e tecidos
Ladeira Porto Geral – Sé
Rua 25 de Março – Sé
 
Artigos de borracha maquinas e ferramentas
Rua Florêncio de Abreu – Sé
 
Artigos em couro
Rua do Arouche – República
 
Artigos evangélicos
Rua Conde de Sarzedas – Sé
 
Artigos para caça e pesca
Avenida Senador Queiróz – Sé
Rua Brigadeiro Tobias – República
Artigos para festas, brinquedos e papelaria
Rua Barão de Duprat – Sé
 
Artigos para perfumaria
Rua Silveira Martins – Sé
Rua Tabatinguera – Sé
 
Artigos para pintura artística
Rua Marquês de Itu – República
 
Artigos religiosos
Rua Senador Feijó – Sé
  1. Beijamin Constant – Sé
 
Ateliê de Artes
Rua Fidalga – Pinheiros
 
Automóveis e Motos importadas
Avenida Europa – Pinheiros
 
Autopeças
Avenida Duque de Caxias – República
 
Barcos e Jetskis
Avenida dos Bandeirantes – Itaim Bibi
 
Chapéu, bonés e afins
Rua Quintino Bocaiúva – Sé
Rua do Seminário – República
 
Calçados populares
Rua Cavalheiro – Brás
  1. Bem-te-vi – Moema
 
Casas pré-fabricadas
Avenida Professor Vicente Rao – Santo Amaro
 
Cordas, barbantes e lonas 
Rua Senador Queirós – Centro
Discos raros
Rua 24 de Maio – República
Rua 7 de Abril – República
 
Eletro-eletrônicos
Rua Santa Ifigênia – República
Enxovais
R. Oriente – Brás
  1. Maria Marcolina – Brás

Ervas medicinais e homeopatias
Praça da Sé – Sé
 
Ferragens
Rua Paes Leme – Pinheiros
 
 
 
 
Flores
Avenida Doutor Arnaldo – Perdizes
Largo do Arouche – República
Grifes internacionais
Rua Oscar Freire – Jardim Paulista
 
Hortifrutigranjeiros
Rua da Cantareira – Sé
 
Instrumentos cirúrgicos, equipamentos ortopédicos e materiais para laboratório
Rua Borges Lagoa – Moema
 
Instrumentos musicais
Rua General Osório – República
Rua do Seminário – República
Rua Teodoro Sampaio
 
Jóias, semi-jóias, bijuterias e ferramentas para joalheiros
Rua Barão de Paranapiacaba – Sé
 
Lustres e luminárias
Rua da Consolação – Consolação
 
Madeira
Rua do Gasômetro – Brás
 
Maquinas e ferramentas
Rua Florêncio de Abreu – Sé
 
Material fotográfico
Rua Conselheiro Crispiniano – República
Rua Sete de Abril – República
Moto-peças
Rua General Osório – República
Rua dos Gusmões – República
 
Moda feminina
Rua João Cachoeira – Itaim Bibi
Moda Feminina e Masculina
Rua José Paulino – Bom Retiro
Motos e acessórios
Rua Barão de Limeira – Santa Cecília
Movéis e decoração
Alameda Gabriel Monteiro da Silva – Jardim Paulista
Rua Normandia – Moema
Pça. Benedito Calixto – Jardim Paulista
Rua Teodoro Sampaio
 
Móveis usados
Praça Marechal Deodoro – Santa Cecília
 
Ouro bruto, pedras preciosas e semi-preciosas
Rua José Bonifácio – Sé
Rua Barão de Itapetininga – Sé
Peças de veículos fora de série
Rua Piratininga – Brás
 
Produtos do norte e nordeste
Rua Paulo Afonso – Brás
 
Produtos orientais
Rua Galvão Bueno – Liberdade
Rua Cidade de Osaka – Liberdade
 
Tapeçaria
Avenida Rangel Pestana – Brás
 
Uniformes, coletes a prova de bala e insígnias
Avenida Tiradentes – Bom Retiro
Rua João Teodoro – Bom Retiro
 
Utilidades domésticas
Rua Direita – Sé
 
Utensilhos para cozinha industrial
Rua Paula Souza – Sé
 
Vestidos de noiva e afins
Rua São Caetano – Bom Retiro

 

 

——————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————–