Fertilização: É possível engravidar após laqueadura?

A laqueadura tubária ou ligadura de trompas é um método de contracepção geralmente feito por mulheres que já possuem filhos e que não querem mais um no futuro.

No Brasil é cada vez maior o número de mulheres laqueadas que buscam reverter o procedimento para recuperar a fertilidade.

Para esses casos, existem dois procedimentos indicados:

A reversão da laqueadura ou a fertilização in vitro.

Através de cirurgia é possível reverter a laqueadura em mulheres que se arrependeram do procedimento.

Na cirurgia de recanalização das trompas, as tubas uterinas são religadas através de uma sutura. Para melhorar a irrigação sanguínea dos tecidos, é retirada a parte onde ficava a cicatriz da laqueadura.

As chances de sucesso de uma gravidez futura são limitadas e dependem do tempo e da técnica utilizada para a ligadura, a idade da paciente e de outros fatores de infertilidade.

Caso a mulher não possa ser submetida à reversão da laqueadura ou não tenha sucesso no procedimento, a Fertilização In Vitro é uma alternativa bastante eficaz, já que a laqueadura tubária não interfere na produção dos óvulos.

Como na FIV a fecundação ocorre fora do corpo, a mulher não precisa se submeter a reversão de laqueadura, para ter seus embriões implantados no útero.

A decisão entre a reversão da laqueadura ou a Fertilização In Vitro deve ser feita com o auxílio de um médico, que irá avaliar fatores como a idade da mulher, o local da tuba onde foi realizada a incisão da laqueadura e de outros fatores que possam dificultar a gravidez.

Geralmente a FIV é uma opção mais atrativa, já que o procedimento é menos invasivo e as chances de conseguir engravidar por ela são maiores do que com a reversão da laqueadura.

Fotos/Vídeos: Reprodução

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no print
Print

© 2020 – Todos os direitos reservados Blog César Macêdo
Desenvolvido por Rafael Teixeira – Criado com WordPress e Elementor PRO

IMPORTANTE! Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies. LER POLÍTICAS DE PRIVACIDADE.